As principais novidades e tendências direto do Salão Internacional do Móvel de Milão 2015


Tendências_milão-5-1132x751.jpg

Assim como se renovam as estações do ano, o design se recicla e se reinventa a cada temporada anual do Salone Internazionale del Mobile Milano. Na edição 2015, realizada de 14 a 19 de abril, o Salão exibiu novidades em mesas e estofados, principalmente. E isso tanto no design quanto no modo de usar as peças nos ambientes, mostrando como é possível disporpoltronas e mesas de um jeito novo na casa.

Tendências_milão-7-752x499.jpg

Foto: Eleone Prestes

Dentro da coleção Estrela (foto abaixo), do Estúdio Campana, a mesa acompanha o “rendado” vazado tanto do sofá quanto dos móveis acessórios (estão em alta biombos, pufes e mesinhas laterais). Bolachas-do-mar, leia-se “primas” das estrelas-do-mar, foram a fonte de inspiração decadeiras a luminárias executadas no mesmo material rígido, aço pintado, adotado pelos irmãos Fernando e Humberto Campana para a concepção do estande no pavilhão principal da feira, no espaço da paulista A Lot Of. A proposta convidava a um mergulho em mais uma coleção instigante da dupla de criadores, habituados a misturar o fazer artesanal com atecnologia.

Tendências_milão-4-331x499.jpg

Foto: Eleone Prestes

– Imaginamos uma colônia de todas as bolachas-do-mar juntas – resumiu Humberto Campana. Com um apelo diverso, o designer Roque Frizzo criou uma peça impactante, um misto de arte e design para a indústria Saccaro, ambos gaúcha da Serra. Não havia nada que se comparasse à mesa Serra Pelada (foto de abre desta matéria) no Salone em uma avaliação dos quesitos impacto visual e personalização. O público parava primeiro pela envolvente luminotécnica criada pelo italiano Studio Decoma Design, tanto autor do espaço quanto dos bancos Birillo, junto à marcante mesa. Vista de cima, pelo tampo de vidro, fica clara a inusitada temática que começou a partir da visão de imagens aéreas do desmatamento da Amazônia.

Foto: Eleone Prestes

– Estava pesquisando assuntos para um novo projeto que falasse sobre intervenções do homem no meio ambiente. Nesse momento, o formato 3D do cone havia se formado no projeto,vindo depois ser a base da mesa. Bastava encontrar uma referência, a escavação mais interessante no Brasil que pudesse dar conceito à criação. Mais pesquisa e acabei encontrando o documentário A Lenda da Montanha de Ouro. Não tive dúvida de que havia encontrado o que eu procurava – diz Roque,que batizou a mesa de Serra Pelada. O móvel é constituído de multilaminado de madeira pínus, tratada como algo “menor’ (em alusão ao fato de que Serra Pelada também era menosprezada até encontrarem ouro), aço inox (referência aos minerais da região de Carajás) e vidro, representação simbólica do lago que hoje cobre a mina e torna impossível chegar ao fundo, como ocorre na mesa.

Tendências_milão-6-752x499.jpg

Foto: Eleone Prestes

Uma grande mesa retangular no estande da catarinense Butzke no Salão exibia um formato de tampo recorrente em algumas grifes: na parte central, uma espécie de alargamento formava uma ponta sinuosa na madeira natural. Esse estande tinha ainda chaise longue e cadeiras da linha Mucuri assinadas por Zanini de Zanine. Sinuosidade: esse recurso estético reincidente nos estofados marca uma nova fase voltada para o aconchego. Mesmo quando as linhas retas predominam, a forma de dispor os móveis aponta para a busca de conforto e aproveitamento de espaço, pela combinação e até maior aproximação entre as peças. Mesas de várias escalas (algumas até da altura de uma mesa de jantar) encaixadas em poltronas, ensinam que a praticidade deve se sobrepor à estética. Assim, peças acessórias como pufes ou até poltronas que viram mesas (subindo o assento) e sofás que mudam as almofadas de lugar, com mais de uma forma de encaixe dão mobilidade a peças e ambientes antes estáticos.

fonte: http://casaecia.clicrbs.com.br/design/principais-novidades-e-tendencias-direto-salao-internacional-movel-de-milao-2015/


Posts em Destaque
Posts Recentes