Banheiros e lavabos: profissionais tiram dúvidas sobre esses ambientes

Cores, revestimentos, acessibilidade... Arquitetos tiram dúvidas de oito leitores de CASA CLAUDIA sobre temas relacionados a banheiros e lavabos

Vou aplicar pastilhas cerâmicas pretas nas paredes de um ambiente de 4,25 m². A mesma cor no piso deixaria o ambiente escuro demais? Leitora Angela Terra, Rio das Ostras, RJ

Mesmo em áreas reduzidas, o preto traz requinte, na opinião de Thaïs S. Donato, designer de interiores do A4 Projetos (tel. 31/3263-7639), de Belo Horizonte. Mas é preciso suavizá-lo: “Sugiro mármore branco no chão e no rodapé, de 15 cm de altura”. Mais em conta é o porcelanato, segundo o designer de interiores carioca Leonardo de Magalhães Pinto (tel. 21/9955-2552). “Também recomendo que seja de tom claro.” O projeto da foto traz uma combinação pronta: “Optamos por uma faixa larga do caro mosaico preto, destacada pelo restante branco. Assim ainda gastamos menos”, diz o arquiteto Fernando Forte, do FGMF (tel. 11/3032-2826), de São Paulo. Se fizer questão de piso escuro, Thaïs propõe bancada clara e uma mescla de pastilhas pretas e brancas em uma das paredes. “E invista em boa iluminação”, completa Leonardo.

O piso do meu apartamento é todo bege. Se eu colocar um porcelanato cinza no banheiro combinaria com o piso dos demais ambientes? Leitor Mario Welder, via e-mail.

Você pode usar tranquilamente o porcelanato cinza no banheiro, não há problema nisso. Gosto da ideia de não colocarmos o mesmo tom de piso em toda casa e, por se tratar do banheiro, um ambiente a parte dos demais, ficará bem interessante. Minha sugestão é escolher um tom de cinza que remeta ao cimento queimado. Vai ficar um luxo!

Consultora:Tekka Peric, designer de interiores e consultora de Feng Shui.

Contato:tekkaperic@gmail.com/ 11-96646-9941

Coloquei pastilhas lindas na parede atrás da pia do banheiro. Agora não sei que tipo de espelho pendurar, porque não quero que ele cubra o revestimento, escondendo sua beleza. Leitora Maria de Fátima Conte, São Paulo

A opção mais indicada seria um modelo redondo – calcule seu tamanho de modo a reservar um bom espaço de revestimento livre ao redor da peça. “Centralize o espelho em relação à bancada, e as pastilhas servirão de moldura para ele”, explica Marli Rodrigues (tel. 61/3435-7970), designer de interiores de Brasília. Ela ainda sugere uma brincadeira com peças desse mesmo formato, porém de diferentes tamanhos, mas isso dependerá da área a ser coberta: se o ambiente for pequeno, uma unidade já resolve a questão. A arquiteta Roberta Trida (tel. 11/8202-7072), de Barueri, SP, propõe um complemento interessante: “Deixe o espelho levemente afastado da parede – para isso, utilize uma pequena base de madeira atrás dele. Assim será possível embutir uma fita de led, cuja luz irá ressaltar a superfície”. Se preferir um elemento quadrado ou retangular, mantenha vagos cerca de 20 cm de pastilhas dos quatro lados, porém saiba que o revestimento ficará mais encoberto que na primeira situação. “A falta de planejamento pode resultar em prejuízo estético. Por isso, é essencial pensar nessa etapa antes mesmo da aplicação das pastilhas”, avisa Marli.

Meu banheiro é pequeno e quero colocar um espelho para ter a sensação de amplitude. A peça pode ultrapassar a largura da bancada da pia? Leitor Alberto Santana, Salvador

Sim, de acordo com a designer de interiores Carla Noronha (tel. 71/8866-6175), de Salvador. “Não há regras nem limites, porém é preciso bom-senso para obter uma estética agradável.” Ela aconselha um espelho horizontal que ocupe a parede de ponta a ponta, ou peças menores, de tamanhos e formatos diferentes, que podem, inclusive, ultrapassar o limite da pia. “A maioria das pessoas prefere se limitar à largura da bancada porque é a forma mais comum e a que oferece menos chance de erro”, afirma Flavio Moura (tel. 71/3276-0614), arquiteto e designer de interiores na capital baiana. Flavio propõe uma solução simples e de efeito: “Escolha um espelho vertical que tenha a mesma largura da bancada e se prolongue do tampo da pia até o teto”. Projeto do arquiteto Douglas Honma.

Manchei o vaso sanitário com um produto de limpeza multiúso de cor roxa, e nem desinfetante resolveu. É possível resgatar o branco original? Leitora Hilda Maura de Oliveira, Contagem, MG

“Sim. Dificilmente o corante penetra na porcelana vitrificada, portanto a marca deve ser superficial”, diz Roberto Mortara, da Deca. Algumas soluções domésticas, válidas para louças de todas as cores, põem fim ao dano, segundo Jaqueline Araújo, da Eternit: “Recorra à água sanitária, que une cloro e soda cáustica, agentes com poderes alvejante e corrosivo”. Despeje uma xícara e meia no vaso, espere agir por cinco minutos e finalize com um escovão. “Se a mancha persistir, aplique três colheres de bicarbonato de sódio e aguarde duas horas. Adicione o suco de dois limões com duas colheres de bicarbonato e esfregue”, ensina Jaqueline. Essa combinação provoca uma reação química que libera dióxido de carbono (CO²), levando as partículas da nódoa a se desprenderem. E anote a indicação para a próxima faxina: limpadores com corantes concentrados podem ficar no máximo 20 minutos em contato com a superfície.

Em meu banheiro, a argamassa foi também usada como rejunte. Para modernizar o visual, posso fazer um rejuntamento por cima e depois pintar a cerâmica? Leitora Marcilia Elane, Recife

Sim, você pode remoçar a superfície com esses produtos, mas jamais nessa sequência! Se a tinta for aplicada sobre o novo rejunte, poderá deteriorar a coloração dele. O primeiro passo é verificar se as fendas entre os azulejos têm profundidade suficiente para receber a nova massa, ou seja, 5 mm, como ensina Edivania Oliveira, coordenadora comercial da Juntalíder. Caso a argamassa esteja acima desse nível, será preciso retirá-la com uma espátula ou com um raspador apropriado ao serviço. A etapa seguinte é de limpeza, realizada com água e detergente neutro para remover a gordura. Então vem a pintura das paredes. “Dê a primeira demão com tinta epóxi ou especial para azulejos, espere secar, repita o processo e aguarde a secagem completa”, orienta o arquiteto Décio Navarro, de São Paulo. Esse tempo varia de acordo com o produto: a tinta acrílica Novacor Azulejo, da Sherwin-Williams, tem cura após 30 dias, e a epóxi Wandepoxy, da Coral, após uma semana. Por último, é a vez do rejunte: “Prefira o rejuntamento epóxi, que tem melhor aderência sobre a argamassa original, além de ser impermeável”, recomenda Alexandre Passos, assistente técnico da PortoKoll.

"Vou adequar um banheiro de 2,40 x 2,40 m ao uso de um cadeirante e preciso saber as dimensões ideais do boxe e do armário. Como organizar essa planta para proporcionar conforto ao usuário?"Leitora Maria das Graças Costa e Silva, via Comunidade CASA CLAUDIA.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabelece regras para projetos desse tipo. A primeira questão é checar se o banheiro oferece um diâmetro livre de 1,50 m para um giro de 360 graus da cadeira. A porta de entrada, com maçaneta de alavanca, deve medir, no mínimo, 80 cm de largura. Prefira dispor os itens pessoais em nichos abertos, com 70 cm de vão livre abaixo deles, em vez de armários. A pia fica a 80 cm de altura do piso, com o sifão flexível correndo pela lateral, se necessário, e a base do espelho, a uma altura de 90 cm. O desnível máximo entre a área seca e a molhada é de 1,50 cm. No boxe, com dimensões mínimas de 90 x 95 cm, prefira vidro temperado ou laminado ou mesmo uma cortina. Conte com um assento para banho fixo e saboneteira para sabão líquido a uma altura de 80 cm a 1,20 m. Próximo a esse local, o porta-toalhas deve ter altura de 1,30 m. Também é necessária a instalação de barras de apoio em todo o ambiente. Misturadores de monocomando são os mais indicados, tanto para regular a vazão de água da torneira como a do chuveiro. Consultoras: arquitetas Camila Klein, tel. (11) 5096-3843, e Mariza Vanzella, da Casa Sete, tel. (11) 3061-2398, São Paulo.

"Tenho uma parede de 2,14 m de largura e 3 m de altura vazia no meu banheiro. Como posso decorá-la?" Leitor Alessandro Lisboa Nogueira, via Comunidade CASA CLAUDIA.

Pé-direito alto em banheiro torna o ambiente muito frio. O ideal seria fazer um forro de gesso, deixando a altura entre 2,50 e 2,60 m. Esse recurso, além de liberar a instalação de luminárias embutidas, proporciona uma sensação intimista. Com relação à parede, uma das possibilidades é investir em marcenaria: instale módulos de MDF para guardar itens de higiene. Outra ideia é partir para uma solução decorativa, como painéis de pastilhas de vidro, porcelana ou mosaicos irregulares de pedra. Vale dizer que porcelanatos com espessura de até 3 mm podem ser assentados sobre o antigo revestimento com argamassa especial. Consultores: arquitetos Cristina Morethson e Ângelo Coelho, tel. (31) 9977-1760, Belo Horizonte, e Juliana Sodré Sampaio e Ana Cristina Campos Salles, da Sampaio Salles, tels. (11) 3268-5074, São Paulo.

http://casa.abril.com.br/materia/banheiros-e-lavabos-profissionais-tiram-duvidas-sobre-esses-ambientes


Posts em Destaque
Posts Recentes